Reforma: Como não ter problemas com os vizinhos

04.Fevereiro.2020

Vários detalhes precisam ser analisados antes de começar uma reforma. Projetos, orçamento, cotações e mão de obra. Mas tem um detalhe a que poucas pessoas se atentam: o incômodo da obra para os vizinhos. Afinal, todo mundo sabe que qualquer barulho incomoda a vizinhança, sem contar a sujeira e até vazamentos que podem acontecer durante as obras. 

Para evitar inimizades com as pessoas que moram ao seu redor, uma conversa pode minimizar – e muito – os problemas. Além disso, quando for iniciar a obra, você deve ficar atento ao regulamento do condomínio, como horários e dias permitidos, assim como a regras de silêncio e de limpeza.Pensando em ajudar você nesse processo, preparamos algumas dicas essenciais para quando precisar fazer alguma obra no seu apartamento. 

Planejamento

Antes de começar as obras, a principal dica é se planejar. Primeiro, pergunte ao síndico quais são os horários permitidos para fazer reforma e para transportar materiais, quais requisitos devem ser cumpridos e em quais dias da semana não pode haver obra no edifício. 

A seguir, faça um projeto e o cronograma detalhado da obra para evitar atrasos e, consequentemente, mais incômodo. Finalmente, comunique ao síndico o período provável de início e término das obras, informando que, caso ocorra algum contratempo, o mesmo poderá ser prorrogado.

 

  • Lei do Silêncio
    Os barulhos causados por obras estão incluídos na Lei nº 4.092/2008, a Lei do Silêncio, que diz ser proibido perturbar o sossego e o bem-estar público da população pela emissão de sons e ruídos por quaisquer fontes ou atividades que ultrapassem os níveis máximos de intensidade fixados na lei. Alguns condomínios permitem obras das 7h às 18h, de segunda a sexta-feira, e das 8h às 12h, aos sábados. Outros autorizam reformas apenas em dias da semana, das 8h às 12h, e das 13h às 17h. Em geral, não pode ocorrer obras aos domingos.

 

Comunicação

É essencial lembrar de avisar os vizinhos, sejam os de baixo, de cima ou dos lados, sobre o início da obra. Vale checar com eles qual o horário em que menos incomodaria uma obra, principalmente, se ao lado morarem recém-nascidos, idosos ou doentes. Se possível, avise quanto tempo vai demorar a reforma e que você estará sempre de portas abertas para conversar, caso sua reforma os incomode de alguma forma. Sempre dá para conciliar tudo, basta querer.

 

Cuidados

Lembre-se de que você é o único responsável por todo lixo e entulho que uma reforma pode acumular. Portanto, ao final de cada dia, despeje-o no lugar certo para não ter problemas com os outros moradores.

Além disso, verifique se não há poeira ou resto de obra nos corredores e elevadores. Coloque panos nas portas e avise quando for movimentar grandes entulhos para que seus vizinhos possam fechar as janelas.

 

Profissionais especializados

Outra coisa muito importante para evitar dor de cabeça com a vizinhança é, antes de iniciar a reforma, contratar um arquiteto ou engenheiro para projetá-la. Isso é importante para não prejudicar, em hipótese alguma, a estrutura do edifício.

A planta do imóvel deve ser analisada para verificar onde há vigas, colunas, dutos de eletricidade e tubulações de água, evitando que eles sejam danificados.

 

Autorização do condomínio

Por último, converse com o síndico e peça autorização para realizar a reforma. Em determinados casos, o síndico costuma enviar um formulário para que os pormenores do projeto sejam informados previamente. É importante ter todos os dados em mãos para agilizar o processo.


Pronto! Evitando os erros mais comuns que apontamos e seguindo as nossas dicas, você tem tudo o que precisa para realizar uma reforma tranquila, proveitosa e dentro do prazo estipulado. 

Mas, se ainda não realizou o sonho da casa própria, aproveite todas as vantagens que a BRZ oferece para você, venha morar no 2 quartos PREMIUM e diga adeus ao aluguel. Porque com a BRZ você pode. Converse com um dos consultores BRZ no chat online para auxiliar em sua decisão.


Leia outras dicas em nosso blog e nos acompanhe também nas mídias sociais em Facebook, Instagram e YouTube.